segunda-feira, 9 de novembro de 2009

balde 1: chupeta (acredite, os males são maiores que os benefícios)




dando início a sessão "chutando os baldes do senso comum", falarei rapidamente sobre porque não temos o menor interesse em dar chupeta ao tito e porque esse objeto aparentemente inofensivo para a criança pode trazer muitos danos a ela.

muitas mães e pais defendem o uso da chupeta para acalmar o bebê nos momentos de choro e facilitar a às vezes árdua tarefa de por o bebê para dormir. no entanto, esse hábito esconde alguns malefícios que, com o passar do tempo, podem ser tremendamente superiores que esses benefícios conquistados rapidamente e sem exigir muito esforço dos pais.


atrapalha a amamentação
em vários textos que li a preocupação com a amamentação do bebê que usa chupeta é enorme por parte dos especialistas. ao ficar com a chupeta na boca, a criança fica com a língua posicionada de uma maneira diferente da forma como a língua se comporta no momento de sugar o seio da mãe para mamar. o resultado é que, ao mamar, a criança tenta repetir o mesmo movimento que faz com a chupeta e, por não conseguir uma mamada tão eficiente, o leite demora mais para sair, o que pode irritá-la ou fazer com que a criança tenha uma ingestão menor de alimento que deveria ter.
um efeito colateral disso é que ela passa também a ingerir mais ar no momento da mamada, o que pode acarretar em muitos gases e desconfortos abominais em seguida.


prejudica a mastigação e a deglutição de alimentos
li em alguns textos e reportagens que o uso da chupeta pode deixar a criança com os músculos das bochechas, língua e boca flácidos, o que poderá acarretar em dificuldade de mastigar os alimentos e degluti-los da forma adequada.


prejudica a fala
outro problema ocasionado pela flacidez de alguns músculos da face é a fala mole e meio "desajeitada" da criança, com sons distorcidos e difíceis de entender.
"O uso freqüente e prolongado pode levar à má oclusão, respiração pela boca e enfraquecimento dos músculos do rosto", diz Patrícia Borges França, fonoaudióloga da Unicamp.


prejudica a formação da arcada dentária
segundo o site "guia do bebê", da uol: "Outra conseqüência que a chupeta traz é a alteração da arcada dentária como a mordida aberta e a mordida cruzada. A criança fica com os dentes tortos e com a face desarmônica, isto é, um lado do rosto diferente do outro, contribuindo ainda mais para a dificuldade de mastigar, deglutir e falar."

fora esses males encontrados na pesquisa, eu pessoalmente acredito que o uso da chupeta contribui para a diminuição da relação afetiva entre os pais e o bebê. é fácil dar a chupeta para que a criança se acalme e "não incomode" com seu choro ou "manhas", e isso diminui as chances que os pais e mães teriam de conversar para acalmá-la, dar colo, carinho, brincar, passear etc.

paternidade ativa é paternidade participativa!
vamos evitar ao máximo o uso de chupetas e aumentar os nossos consolos às crianças em formas de abraço, colo e bastante carinho.


abraço.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom, Fê!!!!!!

    Lembra de mim? Treinei natação com vc... lembro do menino parecido com Kurt .... Mas, agora vejo um paizão que se preocupa com o futuro saudável do seu filho, que evolução!!!!!!

    Parabéns, pelo blog Fê, tá óoooootimo!
    Como nutricionista, assino embaixo tudo o que vc escreveu sobre as problemáticas da chupeta e a alimentação...

    bjos,
    Parabéns,

    Vanessa Lobato

    ResponderExcluir
  3. Pois é. Eu tenho a mandíbula torta, o céu da boca deformado e a mordida cruzada...

    ResponderExcluir